Invista em imóveis para alugar

aluguel-brasil

Investir dinheiro na compra de imóveis que serão destinados a locação é uma forma de ganhar dinheiro duas vezes, a primeira é com a valorização do próprio imóvel e a segunda é com os valores dos alugueis. Quem tem dinheiro para investir geralmente busca opções que dê bons retornos financeiros e que ofereça uma margem de risco baixa, creio que neste sentido o investimento em imóveis para alugar cumpre bem esses dois propósitos.

Contudo é bom ficar atento a alguns detalhes pensando nas pessoas que poderiam alugar o seu imóvel e portanto é preciso considerar aquilo que seria bom para elas, como mostrado nos itens abaixo.

Localização

A localização é o ponto forte de qualquer imóvel, inclusive quem busca cada ou apartamento para locar também considera muito este ponto. Investir em localização é certeza de bons resultados.

Aproveitamento do terreno

Se você pretende comprar um terreno para construir uma casa para alugar é bom pensar também n projeto da construção e de que forma você poderia aproveitar melhor o terreno. Algumas pessoas dividem o terreno com duas construções (frente e fundo), outras fazem casas geminadas e quando o terreno permite fazem a construção de sobrado. Se o objetivo é aluguel e o terreno tem boa localização, aproveitar ao máximo o terreno é uma boa estratégia para ganhar mais no futuro.

Padrão de moradia

Outra preocupação que o investidor precisa ter é se aquela casa ou apartamento que ele está comprando atende a aquilo que poderíamos chamar do padrão moderno de moradia. Embora este padrão não exista de forma definida, na prática sabemos que uma casa ou apartamento precisa ter garagem e quando mais melhor, que ter três dormitórios é melhor do que dois e ainda um fator importante que é usar materiais e métodos construtivos que facilite a vida das pessoas. Neste último caso considere limpeza, acesso e facilidade para instalação de ar condicionado, TV a cabo, internet e outros itens.

Naturalmente que a lista de cuidados e dicas não se limita a esses, mas acredito que seja um bom começo para quem deseja investir seu dinheiro em imóveis visando ganhar com o aluguel no futuro.

Vantagens e desvantagens de alugar um imóvel

keys

Embora a compra de casas e apartamentos tenha crescido, principalmente devido ao fácil acesso ao crédito, o aluguel de imóveis é uma das opções mais viáveis e procuradas atualmente.

Curiosamente, esse é um tipo de negócio que tem suas vantagens e desvantagens. Quer saber quais são elas antes de alugar um imóvel para você e sua família? Então, confira a lista a seguir.

Vantagens do aluguel:

1) Alugar imóveis é muito mais barato do que comprar um. Isso se justifica pelos altos preços das mensalidades de financiamento. Em longo prazo, pode compensar mais alugar e economizar mensalmente o que sobrar, para comprar posteriormente um imóvel à vista.

2) A locação dá maior mobilidade, o que é perfeito para quem viaja com frequência, seja a trabalho ou estudos. O aluguel possibilita que o locatário possa se desligar rapidamente do imóvel, sem ter de lidar com longos trâmites financeiros, como acontece no caso da venda da propriedade.

3) Com o aluguel eliminam-se os gastos com manutenção do imóvel. Na locação, eventuais despesas para manter a construção são realizadas pelo proprietário. O locatário só paga danos causados por ele próprio.

DEIXE O SEU IMÓVEL PARA ALUGAR EM SANTOS OU SÂO VICENTE, COM A GENTE. 
http://www.myximoveis.com.br

Desvantagens do aluguel:

1) Você tem a sensação de não estar investindo em algo para você. Talvez não seja uma sensação real, já que o investimento recai sobre uma necessidade da sua família, que é a moradia.

2) O locatário pode ser forçado a se mudar. Geralmente essa cláusula é mencionada no contrato: o dono do imóvel pode solicitar a propriedade do mesmo para o inquilino, que tem um prazo para realizar a mudança.

3) Os gastos com o aluguel podem sofrer variações. O valor mensal é corrigido anualmente, seguindo os valores da taxa de inflação mencionada em contrato. O proprietário pode renovar o contrato com o morador, no termino da locação, mas elevar o valor do aluguel.

Como você pode usar os cobogós na decoração

ABRE_Éricka-Luz-Juliana-Vieira-e-Fabrício-Cardoso

Ícone da arquitetura brasileira dos anos 1950, os cobogós voltaram com tudo em diferentes formas, materiais e utilidades. Criados como alternativa para as altas temperaturas, esses elementos vazados favorecem a ventilação e iluminação natural, delimitam os espaços e ainda possibilitam a integração de ambientes  sem, no entanto, tirar a privacidade deles. Veja como usá-los na decoração!

O que são cobogós?

O nome refere-se às iniciais de seus criadores: Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de Góis, sócios de uma fábrica de tijolos em Recife, na década de 1930, que tentaram criar uma estrutura vazada para as paredes, capaz de aliviar as altas temperaturas nordestinas.

Um cômodo que precisa comportar várias funções é a realidade das casas atuais. Com a ideia de criar um ambiente plural, o arquiteto Gustavo Calazans aproveitou o corredor lateral desta casa para reunir escritório, sala de refeições e área de TV.’

Como usar cobogós na decoração

Os cobogós possibilitaram uma ventilação cruzada e a entrada de luz natural. Uma ideia que pode ser percebida no bolso.

Como usar cobogós na decoração

APARTAMENTO OU CASA EM SANTOS TEM UM LUGAR CERTO PARA VOCÊ ENCONTRAR. www.myximoveis.com.br

Existem diversos modelos de cobogós. “Os elementos esmaltados e de vidro são preferidos pela facilidade de limpeza”, aponta o arquiteto Gustavo Calazans. No projeto abaixo, eles foram usados para isolar parcialmente a área de trabalho.

Como usar cobogós na decoração

“Um cobogó cerâmico costuma ser mais barato. Basta pintá-lo com tinta esmalte e ele ficará parecido com os cobogós esmaltados, que são mais caros”.

Como usar cobogós na decoração

Estampas floridas, poás, xadrez e um tapete de cor azul vibrante…o segredo para misturar tudo isso sem parecer exagerado é investir numa base neutra e clara, com destaque para o piso vinílico de cor sólida. “É uma excelente solução quando se deseja fazer composições coloridas, com estampas e texturas”, salienta Gustavo Calazans. A composição aliada ao uso de cobogós deu um toque retrô ao ambiente.

Projetos: Gustavo Salazans/SP
Texto Larissa Faria
Fotos Dulla/Evelyn Muller/ Cacá Bratke/Divulgação
Fonte: Revista Casa Linda

5 soluções para a sua casa, dos experts em organização

sala-limpa

Quando você reserva um dia de sua rotina para fazer aquela faxina caprichada, pode se sentir um tanto quanto desanimada ao se deparar com a bagunça que se instalou na sua casa sem que você sequer percebesse. No entanto, algumas dicas práticas ajudam a evitar que a situação fique ainda mais grave. Conheça soluções simples para casados experts em organização:

 

 

  • Evite a mania de acumular coisas que você não usa mais. Objetos, roupas e utensílios em excesso ocupam espaço e acabam transformando usa casa em uma verdadeira bagunça. Aposte no desapego e livre-se do que não tem mais utilidade para você e separe para doação
  • Assim que receber correspondências que não serão úteis, como propagandas e malotes, separe os papéis imediatamente no lixo reciclável. Contas a pagar podem ficar dentro de uma caixa, evitando ficar espalhadas sobre a mesa.
  • Em muitos casos, menos é mais até na decoração de ambientes. Você pode até ter uma estante grande, mas não precisa preencher cada centímetro vazio com um enfeite. Abrir espaço em móveis também ajuda a evitar acúmulo de peças inúteis.
  • Se você tem filhos, aproveite e peça ajuda aos pequenos na hora de arrumar a casa. Além de agilizar a tarefa, isso ajuda com que eles percebam a importância de se manter sempre organizados.
  • Nos armários da cozinha, deixe mais próximos e à mão copos, pratos e talhes que costuma usar no dia a dia e guarde separadamente as louças que usa apenas em ocasiões especiais.

     

    Fonte: Bolsa de Mulher

Quais documentos e comprovantes eu preciso juntar para a declaração do IR.

Documentos para o IR

É realidade. Existem as pessoas organizadas, que reúnem ao longo do ano os comprovantes que precisarão para declarar o Imposto de Renda no ano seguinte, e existem as pessoas que se lembram disso só quando chega o prazo para a entrega da declaração.

Se você se encaixa no segundo grupo, esta matéria é dedicada a você e tem o objetivo de facilitar sua vida ao informar todos os comprovantes e documentos que você precisará para fazer a sua declaração do Imposto de Renda 2015. Confira a seguir.

Informe de rendimento do empregador

Esse documento traz informações sobre os rendimentos, contribuições ao INSS, Imposto de Renda retido na fonte, eventuais contribuições à previdência privada e coparticipação em plano de saúde corporativo.

Se você se desligou de uma empresa em 2014 e ela ainda não enviou o informe, converse com o departamento de recursos humanos do antigo empregador para solicitar o envio do documento.

Vale lembrar que o prazo para a entrega dos informes de rendimentos do empregador terminou no dia 27 de fevereiro.

Informe de rendimento dos bancos

Os bancos disponibilizam os informes de rendimentos por correio ou pela internet. De forma geral, quem não tem internet banking pode obter o documento em caixas eletrônicos ou solicitá-lo nas agências bancárias.

“Esse informe traz um resumo dos rendimentos recebidos durante o ano, como rendimentos tributáveis recebidos de pessoa jurídica, rendimentos de tributação exclusiva, além de informações sobre bens e direitos, como aplicações financeiras e o saldo em conta do cliente”, afirma Rodrigo Paixão, sócio da Atlas Tax Consulting, empresa especializada em consultoria jurídica, fiscal e tributária.

Se você encerrou o vínculo com a instituição financeira em 2014 deverá comparecer à agência bancária para obter o informe de rendimentos do período em que ainda era correntista.

OS MELHORES APARTAMENTOS E CASAS EM SANTOS, COM PREÇOS QUE VÃO SURPREENDER VOCÊ.
www.myximoveis.com.br

Informes de rendimentos de gestoras e corretoras

Quem realizou movimentações por meio de gestoras ou corretoras independentes em 2014 também deve ter recebido até o dia 27 de fevereiro o informe de rendimentos contendo o saldo em conta e em cada aplicação, bem como os rendimentos anuais. As aplicações vêm designadas por tipo (CDBs, fundos de investimento etc.) ou uma a uma.

Ainda que a sua corretora já tenha enviado os informes de rendimentos mensais, o que será utilizado na declaração do IR será o informe anual, que traz os saldos em 31/12/2013 e em 31/12/2014.

Comprovantes de rendimento e pagamento de aluguéis

Quem paga ou recebe aluguéis também deve reunir os documentos relacionados. Se o inquilino for pessoa física e os pagamentos foram feitos diretamente ao proprietário, sem o intermédio de imobiliárias, a comprovação junto à Receita é feita com os recibos dos depósitos bancários.

Se houver uma imobiliária administrando um imóvel ocupado por pessoa física, ela pode fornecer um histórico dos aluguéis pagos no ano. Também é possível pedir uma cópia do documento que a imobiliária entrega ao Fisco, a DIMOB.

Caso o inquilino seja pessoa jurídica, ele é responsável por entregar o informe de rendimentos para o proprietário, uma vez que é ele quem deve recolher o imposto de renda.

Comprovantes de despesas médicas e odontológicas

Não há limites para a dedução de gastos com saúde no IR, mas, para que essas despesas possam diminuir a sua base de cálculo e, consequentemente, reduzam o imposto a pagar, ou gerem imposto a restituir, os gastos devem ser acompanhados de comprovantes.

Os documentos devem trazer a razão social da empresa ou o nome do profissional, seu CNPJ ou CPF, o endereço do estabelecimento, o serviço realizado, o nome completo do paciente e o valor.

Caso tenha recebido algum reembolso do seu plano de saúde, também será necessário reunir os recibos que comprovam o valor cheio do serviço pago e o valor reembolsado pelo plano.

Comprovantes de despesas com educação

Se você teve despesas com escola, faculdade, pós-graduação ou ensino técnico, sejam elas diretamente ligadas a você ou a seus dependentes, você deve reunir os documentos que detalham os pagamentos e deve se certificar de que eles contêm o nome e o CNPJ da instituição de ensino.

Segundo Rodrigo Paixão, as instituições de ensino emitem um comprovante com o resumo dos valores pagos durante o ano e o repassam ao cliente. Caso o recibo não tenha sido entregue, o sócio da Atlas Tax Consulting afirma que é possível solicitar o documento.

Vale lembrar que neste ano o limite de dedução para despesas com educação é de 3.375,83 reais por contribuinte e por dependente. Gastos com materiais escolares e atividades extracurriculares, como escolas de línguas ou cursinhos preparatórios, não podem ser deduzidos.

Veja os limites de deduções válidos para 2015

Carnês de contribuições feitas ao INSS de empregados domésticos

Quem tem empregado doméstico com carteira assinada deve reunir os carnês do INSS ou comprovantes online (para quem fez a contribuição pela internet) das contribuições previdenciárias, já que elas se enquadram entre as despesas dedutíveis.

Informações sobre a contribuição também podem ser checadas no site do Ministério da Previdência Social.

Comprovante de processos judiciais

Se o contribuinte também recebeu recursos provenientes de ações judiciais, é preciso reunir os comprovantes que detalham o recebimento desses valores.

Rodrigo Paixão afirma que se for o caso de um processo contra uma empresa, por exemplo, ela deve enviar o informe de rendimentos com a comprovação dos valores pagos, deduções e eventual imposto retido na fonte. “Em alguns casos esse informe poderá ser emitido pela instituição financeira responsável pela liberação do depósito judicial”, diz.

No entanto, caso o contribuinte não consiga o informe, ele poderá reportar os rendimentos utilizando as informações contidas no processo e em seu extrato bancário, que demonstra efetivamente o valor que foi creditado.

Comprovante de doações incentivadas

Contam com a possibilidade de abatimento do imposto a pagar as contribuições às instituições que se enquadram nas regras de doações com incentivos fiscais.

Assim sendo, as doações incentivadas só podem ser feitas aos: fundos municipais, estaduais, distrital e nacional da criança e do adolescente, que se enquadram no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA); fundos municipais, estaduais, distrital e nacional que se enquadram no Estatuto do Idoso; projetos aprovados pelo Ministério da Cultura e enquadrados na Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet); projetos aprovados pelo Ministério da Cultura ou pela Agência Nacional de Cinema (Ancine) e enquadrados na Lei de Incentivo à Atividade Audiovisual; projetos aprovados pelo Ministério do Esporte e enquadrados na Lei de Incentivo ao Esporte.

Essas entidades devem emitir comprovante, especificando o nome, o CPF do doador, a data e o valor efetivamente recebido em dinheiro. Também devem constar: o número de ordem do comprovante, o nome, o número de inscrição no CNPJ, o endereço da instituição.

Guarde os comprovantes por cinco anos para evitar a malha fina

Os documentos usados para a declaração de IR devem ser guardados por cinco anos a partir do dia 1º de janeiro do ano seguinte ao do processamento da declaração, já que durante esse período a Receita pode convocar o contribuinte para prestar esclarecimentos.

Documentos do ano passado usados para comprovar as informações da declaração deste ano, por exemplo, devem ser guardados por cinco anos a partir de 1º de janeiro de 2015, ou  seja, até o fim de 2020.

Já se a declaração cair na malha fina e for processada no ano que vem a contagem começa em 1º de janeiro de 2016.

Outros documentos

  • A seguir estão listados outros comprovantes que devem ser guardados durante o período de existência de eventuais dívidas ou durante o prazo de vigência da garantia de um produto. Confira:
  • Comprovantes de pagamentos de impostos. Prazo: dez anos.
  • Boletos pagos ou comprovantes anuais de pagamento de contas de consumo, como água, luz, telefone, internet e celular. Prazo: cinco anos.
  • Comprovantes de pagamento de consórcios, empréstimos e financiamentos bancários. Prazo: cinco anos.
  • Comprovantes de pagamento de taxas de condomínio. Prazo: cinco anos.
  • Recibos e notas fiscais de serviços de profissionais liberais e outros serviços como academia de ginástica, curso de idiomas, entre outros. Prazo: cinco anos.
  • Faturas de cartões de crédito ou documentos anuais que comprovem a quitação das faturas. Prazo: cinco anos.
  • Comprovantes de pagamentos de seguros e de despesas com hospedagem e alimentação. Prazo: um ano.
  • Notas fiscais de produtos. Prazo: pelo tempo de garantia do produto.

Fonte: Exame

No filtro ou na cafeteira? Dicas para deixar o seu café mais delicioso.

cafenaxicara

Pra muita gente, ele é o melhor amigo ou a primeira coisa antes de um “bom dia”. É ele quem dá aquela ajuda no intervalo do trabalho e fecha nossas refeições com chave de ouro. Seja num expresso ou no coador de pano, existem várias maneiras de preparar e apreciar a bebida.

A especialista em café Giuliana Bastos, autora do livro “Dicionário Gastronômico do Café” (ed. Boccato), conta que o café “é como o vinho: cada pessoa tem uma preferência. A primeira coisa que é preciso dizer é que não existem regras, mas sugestões a serem testadas”.

Mas para quem quer aprender a fazer uma bebida de respeito –e explorar o mundo intricado dos cafés especiais– vale seguir alguns macetes simples e ideias que podem deixar seu café da manhã (ou da tarde ou da noite) ainda melhor.

Água quente, mas não tanto

Água fervendo é o primeiro passo para fazer o café, certo? Mais ou menos, explica Giuliana. “Quando a água ferve por muito tempo, ela perde oxigênio e com isso não consegue extrair do pó de café todos os aromas e sabores“, diz. “Mas se a água não ferve, o café fica sem graça e sem gosto“.

Para evitar esse problema, uma dica: “O ideal seria desligar a água alguns instantes depois que começa a ferver. Como isso fica complicado, eu costumo deixar ferver um pouco, desligar o fogo e esperar um minuto antes de passar o café”. Quem tem termômetro de cozinha em casa pode usar: a temperatura ideal é de 90°C.

pó de café na máquina do espresso

Getty Images

Moído ao gosto
Para cada tipo de preparo de café – seja na cafeteira elétrica, no filtro de pano ou na cafeteira tipo italiana – é preciso um tipo de moagem dos grãos. Isso evita, por exemplo, entupimento de filtros ou então aquela desagradável borra de café dentro da xícara.

Para coadores de papel e de pano, e para quem utiliza cafeteira elétrica, Giuliana recomenda uma moagem média – a sensação ao tocar o pó é similar a da farinha de rosca. Prensas francesas (em que o café fica em infiusão antes de ser servido) pedem uma moagem grossa, em que o pó se parece com trigo para quibe. Já para café do tipo turco ou árabe, em que o pó é decantado, usa-se uma moagem fina, em que o pó tem a textura de talco.

espresso da maquina

Getty Images

Torrando tudo
Os rótulos dos cafés em geral avisam quando a torra do grão é clara, média ou escura. Isso, porém, não é garantia de um café mais forte ou mais fraco – é apenas o tipo de processo pelo qual os grãos passaram para ficar adequados à moagem. A água dos grãos evaporam e os amidos da semente se transformam em açúcar, o que dá para a bebida o seu gosto característico.

“Uma torra muito escura queima o café e deixa-o amargo”, explica Giuliana. “O problema é que no Brasil, associamos um bom café com um café forte e amargo, mas estes são conceitos errados. Um bom café não pode ter amargor e um café forte não significa um café amargo”.

Getty Images

Getty Images

JÁ SE IMAGINA TOMANDO UM BOM CAFÉ NA VARANDA DE UMA NOVA CASA? ENTÃO ENCONTRE O SEU IMÓVEL IDEAL PARA ISSO AQUI NA MYX IMÓVEIS.

www.myximoveis.com.br

Forte ou fraco?
Se o segredo de um café forte não está na torra, onde ele está? Na proporçãode água e de pó de café usados na preparação. Para uma bebida mais intensa, por exemplo, pode-se usar uma moagem mais fina dos grãos. Para uma bebida mais concentrada, vale aumentar a quantidade de pó no coador.

Uma medida padrão para coadores de pano é uma colher e meia de sopa de pó de café para uma xícara de água. Para coadores de papel (que são menos porosos) e cafeteiras elétricas, a medida padrão seria duas colheres de sopa de pó para uma xícara de água.

“A pessoa pode colocar mais ou menos pó de acordo com sua preferência”, explica Giuliana. “Como a maioria dos brasileiros prefere uma bebida mais concentrada, sugiro fazer testes para chegar ao seu café ideal”.

Forte ou fraco, um detalhe é imporante: beba o café na hora do preparo. Bebida requentada ou “abandonada” dentro da garrafa térmica perde muito do sabor.

moedor-de-cafe

Getty Images

Cuidados caseiros
A diferença entre comprar um café já moído no supermercado e moer os grãos em casa pode mudar o sabor de um café. “Café em grão dura mais. Depois de moído, ele começa a perder as características de sabor e aroma depois de um tempo”, diz Giuliana. “Vale muito comprar um moedor”.

A especialista não recomenda tentar moer os grãos em centrífuga ou liquidificador. “As lâminas não dão um corte muto homogêneo”, explica. E para quem for investir em um moedor, um aviso: não use para outra finalidade senão a de fazer pó de café. “O café é um dos ingredientes que mais absorvem aromas externos. Não vá moer pimenta no moedor de café, a não ser que você queira um café bem apimentado depois!”

Fonte: UOL

Semana da Cultura Caiçara começa nesse domingo

semana da cultura caiçara 2

A abertura da Semana da Cultura Caiçara será neste domingo (15), com uma programação extensa em diversos locais da cidade. Às 9 horas, inicia a Oficina de Esculturas de Areia, com inscrições no local. A tenda da Oficina ficará na praia, entre o Aquário e o canal 6.

Por volta das 10 horas ocorre a abertura oficial do evento que se realizará na Estátua do Pescador com apresentação do grupo Fandango Caiçara de Ubatuba e homenagens de artistas e ambientalistas em memória a Zellus Machado e Tio Mauro, conhecido pela comunidade do remo por seu trabalho voluntário de plantio e cultivo de mudas. Na ocasião haverá o lançamento da tarefa fotográfica “Contemporaneidade Caiçara”. Ao mesmo tempo, na Feira Orgânica realizada na Unidade Municipal de Ensino Leonor M. de Barros, acontece apresentação dos índios Guarani Mbya .

APARTAMENTO OU CASA EM SANTOS. NÃO IMPORTA A SUA OPÇÃO, O LUGAR IDEAL É A MYX IMÓVEIS.
www.myximoveis.com.br

O SESC Santos, parceiro da Semana da Cultura Caiçara, realizará, a partir das 9 horas, o Roteiro Circuito dos Fortes, com inscrições já encerradas.  Às 14h30, o grupo Fandango Caiçara de Ubatuba se apresenta na Área de Convivência do SESC.

semana da cultura caiçara

E encerrando o primeiro dia da Semana da Cultura Caiçara, a Pinacoteca Benedito Calixto realiza o Sarau Caiçara, às 16h30, com microfones abertos aos artistas locais. Toda a programação você pode conferir no Facebook da Semana da Cultura Caiçara ou no site semanadaculturacaicara.com.br.

A Semana da Cultura Caiçara foi instituída pela Lei 2920 de agosto de 2013, do vereador Sandoval Soares. Esta é a segunda edição da festa. Os recursos empregados são de emenda parlamentar destinada pelo mesmo vereador.

Fonte: A Tribuna