Livre-se do mofo

mofo em casa

O calor e as chuvas constantes são características do verão brasileiro. E essas são também as condições exatas para a proliferação do mofo dentro de casa. O resultado? Mau cheiro, paredes manchadas e, pior, problemas de saúde!

Segundo o alergista João Negreiros Tebyriçá, presidente da ASBAI (Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia), os ambientes úmidos e pouco ventilados propiciam o surgimento dos fungos, popularmente conhecidos como mofos ou bolores. “Desde que não estejam presentes em grande quantidade, eles normalmente são inofensivos e não causam danos à saúde. Porém, quando expostos a uma alta concentração desses microorganismos, podemos desenvolver algumas doenças – principalmente respiratórias. Os riscos são ainda maiores para as pessoas alérgicas, que apresentam uma sensibilidade específica a um ou vários fungos”, alerta o médico. Nesse caso, podem ocorrer crises de asma, bronquite, rinite e sinusite, por exemplo. Os sintomas vão desde tosse, falta de ar e congestão nasal até queimação na garganta e dores de cabeça.

Prevenir é possível

O mofo precisa de um ambiente úmido e pouco arejado para se desenvolver. Se você quer evitar esse problema, siga as dicas:

  • “Antes de iniciar a construção do imóvel, ainda na fase do projeto arquitetônico, verifique a posição do sol, as condições físicas do solo e a ventilação. Lembre-se de que a casa precisa receber luz natural. Planeje grandes janelas nos banheiros, para que o vapor do banho possa se dispersar”, explica o engenheiro Roberto Massaru Watanabe.
  • Antes de fazer a fundação é necessário impermeabilizar bem todas as paredes e pisos, para evitar que a umidade do solo penetre na casa. “A aplicação de mantas asfálticas sobre as lajes de cobertura, quando expostas (sem telhado), assim como nas paredes que estão diretamente em contato com solo, é uma boa solução para impermeabilizá-las”, sugere o engenheiro.
  • Evite colocar armários ou móveis embutidos do outro lado da parede do banheiro em que se situa a parte molhada do chuveiro. A possibilidade de criar bolor nessa área é grande. Porém, se já existe armário ou móvel nesse local, veja se é possível colocar folhas de isopor para proteger da umidade.
  • Mantenha um pequeno afastamento – cerca de 5 centímetros – entre o armário, a parede e o teto, pois, além de facilitar a limpeza do local, ajuda na circulação do ar entre as peças.
  • “Faça uma vistoria anual no telhado do imóvel. A melhor época é entre setembro e novembro, fase que antecede o período das chuvas”, ensina Roberto.
  • Procure pintar com tintas impermeáveis as paredes que costumam mofar.
  • Passe nas paredes manchadas de bolor uma mistura de água com água sanitária (em proporções iguais). Experimente usar a Água Sanitária Brilhante nesta reparação e remova facilmente o mofo da superfície!
  • Passe nas paredes manchadas de bolor uma mistura de água com água sanitária (em proporções iguais).
  • Guarde as roupas somente quando estiverem bem secas. E nunca deixe-as embaladas em saco plástico.
  • “Abra diariamente portas e janelas da sua casa, fazendo com que o ar ventile por todos os cômodos. Com uma boa circulação no ambiente, você reduz a umidade e evita que o fungo se multiplique ainda mais”, aconselha João Negreiros.

Fonte: Portal Vital

Apartamentos em Santos. Apartamentos para alugar ou vender. Myx Imóveis

Leia Também

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s