Conheça o bairro: Macuco

JC de Carvalho - Macuco

O macuco bateu asas e nunca mais voltou. O pássaro que deu nome ao bairro santista é uma lembrança dos moradores mais antigos daquele pedaço da Cidade, onde ainda hoje se cultivam tradição e fortes laços de amizade.

Embora não tenha sumido porque ganhou o céu, uma vez que é considerada uma ave pesada e sem muito jeito para voar, a realidade é que o desmatamento foi a principal razão que contribuiu para nunca mais se escutar o piado dessa espécie.

Por ser costumeiramente caçada, o açougueiro Francisco Manoel Sacramento, proprietário de glebas naquela região no século 19, acabou adotando o nome do pássaro e repassando-o para seus descendentes, segundo registro do Dicionário de Curiosidades de Santos, de Olao Rodrigues.

Um dos moradores mais antigos do Macuco, o italiano Antônio Miguel Michellon, 83 anos, disse que nunca o viu, mas quando era menino escutou histórias sobre o pássaro que costumava beber água em uma pequena vala que existia perto de onde é hoje a esquina da Avenida Siqueira Campos (Canal 4) com a Rua Capitão Alberto Mendes Júnior.

Testemunha da evolução do bairro, principalmente do pedaço da Bacia do Macuco, onde possui uma pequena oficina de caminhões, Michellon chegou ao bairro quando o presidente do Brasil era Juscelino Kubitschek(1956-1961), depois de ter trabalhado muitos anos como mecânico em navios.

Ele disse que o lugar era perigoso porque havia freqüentemente assaltos. “Antes do regime militar (1964), era grande o banditismo. Estava cheio de caras que faziam a vida com arma na mão. Matavam um por hora para pegar dinheiro de quem trabalhava embarcado”.

Católico apostólico romano (como gosta de se definir), ele carrega sempre o que a sua mãe dizia: “Machuque a ti, mas nunca machuque o próximo”. Muito querido pelos vizinhos, que o admiram pela vitalidade e espírito de camaradagem, Michellon considera que hoje o bairro é mais aprazível para morar por causa da infra-estrutura, que melhorou em relação ao passado.

 

macuco

Do alto de um edifício de 25 andares com 88 metros, na Rua Campos Melo, uma visão parcial do bairro/2010

 

Era o maior de todos – Até os anos 50, era o mais habitado de Santos, com cerca de um terço da população santista, a maior parte formada pela classe operária que trabalhava no Porto. Atualmente, tem cerca de 21 mil pessoas, ou seja, quase 5% do total de habitantes da Cidade.

Além de populoso, era também o maior em dimensões. Antigamente, se estendia do Entreposto de Pesca da Ponta da Praia até o Mercado Municipal. Hoje, está reduzido em seu tamanho devido a mudanças no Plano Diretor, ficando no perímetro que compreende as avenidas Afonso Pena, Siqueira Campos, Rodrigues Alves e as ruas João Alfredo, Xavier Pinheiro e Campos Melo.

Apesar do avanço desordenado de pátios de contêineres e tráfego intenso de carretas, alguns imóveis antigos resistem às mudanças das características do bairro, que é também berço de três escolas tradicionais de samba (X-9, Brasil e Padre Paulo).

Moradores demonstram satisfação com as transformações ocorridas ao longo dos anos. A pensionista Vera Lúcia Constantino de Aguiar, 66 anos, é do tempo em que as ruas do bairro eram quase todas de terra batida, do Carnaval de rua e das festas juninas.

“Quando vim para cá nem havia energia elétrica na rua”, diz Vera, que mora nas casas populares construídas na década de 40. “Gosto muito daqui, criei filhos e fiz amigos. A vizinhança é muito boa, parece família”. Ela mora ao lado da Igreja São Jorge Mártir, construída nos anos 60, na Praça Rubens Ferreira Martins.

“A igreja foi um elemento aglutinador dos moradores das casas populares”, diz o padre Francisco José Greco, pároco da igreja. Embora tenha mudado o perfil da população, o bairro preserva vínculos de amizade entre os atuais moradores, que podem ser comprovados com conversas nas calçadas ou saudações gentis quando se cruzam.

Fonte: Novo Milênio

 

Quer aproveitar o fim de semana, confira a agenda cultural

se puder dirija

 

‘Se Puder…. Dirija!’ é uma das estreias do cinema neste final de semana

Sexta-feira

Cinema

Estreiam na região os longas Os Estagiários, Se Puder… Dirija!, O Casamento do Ano e A Caça.

Os Estagiários
Comédia. Quando são demitidos, dois homens na casa dos quarenta anos de idade começam a procurar por novas alternativas de trabalho. Apesar de não conhecerem nada de mídias digitais, eles são contratados como estagiários em uma grande empresa de produtos eletrônicos, onde devem conviver com chefes vinte anos mais novos do que eles. 12 anos.

Se Puder… Dirija!
Comédia. João, pai ausente de Quinho e ex-marido de Ana, precisa dar um jeitinho para fugir do trabalho e ir se encontrar com o filho, pois havia prometido passar o dia com a criança. A solução que ele encontra é pegar emprestado o carro da Dra Márcia, fiel cliente do estacionamento. Afinal, é só uma saidinha rápida. Mas encontrar o filho e voltar a tempo de devolver o carro sem que a proprietária dê por sua falta, torna-se uma grande odisséia e João se envolve em várias aventuras com seu filho, o carro, e o cachorro Moleque. Livre.

O Casamento do Ano
Comédia. Casal recém-divorciado planeja fingir que o casamento está ótimo para não estragar o casamento de seu filho. Tudo piora quando eles descobrem que a mãe biológica do filho adotivo pretende ir ao casamento. 14 anos.
A Caça
Drama. Confronta mentiras e verdades, entre a Clara, de 5 anos, e Lucas, um funcionário da creche da menina. As acusações e a ambígua inocência infantil geram reações violentas na comunidade onde a história se desenrola. 14 anos. 

Música no Centro
O instrumentista Zuzo Moussawer mostra sua versatilidade e referência artística em mais um show do projeto nesta sexta-feira, das 12h30 às 14h, na Praça Mauá, em Santos. Baixista desde 1985, Zuzo tem quatro discos gravados e é formado em trilha sonora pela Berklee College of Music (EUA). Além dos palcos, Zuzo também atua como compositor, professor, arranjador e produtor musical.

 

Projeto Leia Santos
A tenda do projeto também estará na Praça Mauá, das 12h30 às 14h. O espaço disponibiliza jornais e revistas para leitura, além de livros e gibis que podem ser adotados. Uma exposição sobre bairro também podem ser conferida pelo público.

Exposição Luz e Sombras Urbanas
A mostra é uma retrospectiva de 20 anos de trabalho do fotográfico Leonaldo Santos. O profissional explora o universo e a magia da fotografia em P&B e retrata, nesta exposição, as cenas do cotidiano urbano, suas belezas e a dimensão do contraste entre sombra e luz. A mostra tem vernissage nesta sexta-feira. Visitação de segunda a sexta, das 9h às 12h e das 14h às 18h; e sábados, das 9h às 12h30 e 14h30 às 17h30, na Aliança Francesa de Santos. O endereço é Rio Grande do Norte, 98, na Pompeia. Tel: 3237-2403. Até 14 de setembro.

Show no Quatro Quintas
O músico Bruno Cardoso (voz e violão) se apresenta, às 21h, na Quatro Quintas Chopperia & Gourmet nesta sexta e sábado, com um repertório eclético de MPB que reúne composições de Chico Buarque, João Gilberto, Djavan, Ivan Lins, Milton Nascimento e muitos outros, além de sucessos internacionais, como os Beatles. Couvert artístico de R$5. O endereço é Av. Francisco Glicério, 151, no Gonzaga. Informações pelo telefone 3223-8312.

Feira Mundial de Artesanato
A Art Mundi – 11ª Feira Mundial de Artesanato – começa nesta sexta e segue até 8 de setembro, no Mendes Convention Center, em Santos. O evento conta com 150 expositores de diversos países. A visitação acontece de segunda a sexta, das 15h às 22h; sábados, das 14h às 22h e domingos, das 14h às 21h. Entrada: R$10 (pessoas de 12 a 59 anos), R$5 (acima de 60 anos, estudantes e professores) e gratuito para menores de 11 anos. O endereço é Av. Gen. Francisco Glicério, 206.

Simone Alfaro
Com muito pop, MPB e flashback, a cantora Simone Alfaro e a banda Stilo 7 prometem agitar o Boqueirão dentro do projeto Sexta Musical. A apresentação rola às 20 horas na Avenida Presidente Costa e Silva, entre a Alameda Metropolitana e a praia, em PG.

Espetáculo Dona Doida
A peça é encenada sexta-feira, às 20h30, pelo grupo Poetas Vivos, no Espaço Sociocultural e Educativo Café Teatro Rolidei, dentro do projeto Mês do Cachorro Louco Teatral: Tam Tam. A entrada é franca, mas o ingresso deve ser retirado antes. Av. Pinheiro Machado, 48, 3º piso, Vila Mathias, Santos.

Show de Geraldo Azevedo
Acompanhado de seu violão, o músico pernambucano Geraldo Azevedo se apresenta nesta sexta e sábado, às 21h, no Teatro do Sesc-Santos. O compositor e violonista tocará alguns de seus sucessos, muitos dos quais frutos de parcerias com nomes como Alceu Valença, Zé Ramalho, Capinan, Fausto Nilo e Renato Rocha. Os ingressos custam entre R$4 a R$20. O endereço é Rua Conselheiro Ribas, nº 136, na Aparecida.

geraldo azevedo

Geraldo Azevedo faz duas apresentações na Cidade, trazendo seus maiores sucessos da carreira

Sábado 

Peça infantil A Turma do Chaves
Adaptação para o teatro do sucesso da televisão, o espetáculo será encenado neste sábado, às 16h, em Praia Grande (Teatro Serafim Gonzalez – Av. Costa e Silva, 1.600, Boqueirão) e domingo, às 11h, em Mongaguá (Centro Cultural Raul Cortez – Av. São Paulo, 3.465, Vera Cruz). A peça traz montagem que remonta ao típico cenário da vila. Já o figurino é fiel ao original, característica que ajuda a plateia a se identificar e relembrar os episódios do programa na TV. Os ingressos custam R$ 40 (inteira) e R$20 (meia-entrada). Mais informações pelo telefone 3496-5725.

Cine Comunidade
Iniciativa cultural que leva o cinema para diferentes locais da Cidade, o Cine Comunidade acontece neste sábado, a partir das 15h, no Centro Cultural do Morro do São Bento, quando será exibida a premiada animação francesa Kiriku e a Feiticeira, do cineasta Michel Ocelot. A entrada é franca. O endereço é Rua São Luiz, s/nº, em Santos.

Caravana teatral Proeco
A Ong realiza uma programação especial no sábado, em Cubatão. Das 9h às 17h, haverá contação de histórias, oficinas de jogos cooperativos, teatro de fantoches, orientação jurídica, técnicas de respiração e relaxamento, oficina de customização de roupas, consultoria de imagem e até desfile de modas. O evento acontece no Novo Anilinas (Av. Nove de Abril, s/nº).

Lançamento na Gibiteca de Santos
O local recebe o lançamento do livro ilustrado A Vida com Logan, do ilustrador e roteirista Flávio Soares, que retrata a experiência vivida pelo autor ao lado do filho, portador de Síndrome de Down. A atividade ocorre às 17h e tem entrada franca. A Gibiteca fica no Posto 5 (orla do Boqueirão).

Tributo ao Guns N’ Roses
A banda Pro Choice (Guns N’ Roses Tribute Santos) se apresenta nesta sexta-feira no projeto Sexta Básica – Especial Tributo do Moby Club, em Santos. A casa abre a partir das 23h00, incluindo show de abertura do Foo Fighters Project. A banda é formada por Gustavo Da Matta (vocal), Luigi Di Gregorio (guitarra), Kim (guitarra), Christyan Simoes (guitarra), Gabriel Patrone (bateria) e Bryan Mcalister (teclado). Entrada: Entre R$15 a R$25 (desconto com nome na lista). Informações pelo telefone 3289-4788 ou pelo email contato@moby.com.br. O endereço é Av. Vicente de Carvalho, 30, no Gonzaga.

Exibição na Cinemateca
A partir das 18h, a Cinemateca de Santos exibe dois filmes sobre orientação sexual feminina. Em seguida, Elisa Gargiulo e Luana Hansen, respectivamente diretora e personagem do filme 4 Minas, participam de debate sobre o assunto. A iniciativa é do Coletivo Feminista Pagu. Entrada livre. Informações pelo telefone 3251-1613.  O endereço é R. Ministro Xavier de Toledo, 42, Campo Grande.

Exposição
A mostra itinerante do Museu da Língua Portuguesa, intitulada Estação da Língua, se encerra neste sábado, no Cais Milton Teixeira (av. Rangel Pestana, 150, Vila Mathias). No local, recursos audiovisuais levam o público a uma viagem por nosso idioma. Entrada franca.

 

Está procurando casa para comprar em Santos na Macuco?
Na Myx Imóveis você acha! – O MELHOR MIX DA REGIÃO

Apartamentos em Santos. Apartamentos para alugar ou vender. Myx Imóveis

Jazz Sinfônica em Mongaguá
O grupo apresenta-se às 21h, no Centro Cultural Raul Cortez, em Mongaguá. Desta vez, com formação de big band, a orquestra faz um concerto mesclando repertório jazzístico e MPB. Sob a regência do maestro João Maurício Galindo, o grupo apresenta um repertório bastante diversificado, com composições de grandes nomes do jazz americano e clássicos da MPB. O concerto tem entrada gratuita. O endereço é Av. São Paulo, nº 3465.

Festival de Folclore
Dois grupos sul-americanos se apresentarão às 10h, no Mercado Municipal, dentro do 26º Festival Internacional de Folclore do Brasil e do Circuito Brasil Fest In Folk. São eles os Grupos Allpa Manta Companhia Folclórica Nacional, da Argentina, e Tambor Tureño Y Turén Em Danzas, da Venezuela. O endereço é Praça Iguatemi Martins, s/nº, Vila Nova.

Brasil EmCantos
Os músicos santistas Kleber Serrado, Bruno Conde e Theo Cancello apresentam o show neste sábado, às 20h, no Sesi-Santos. Com um repertório que foca na questão musical e histórica de diversas partes do País, o trio apresenta ao público uma visão que mescla o tradicional com o novo, redescobrindo as sonoridades das regiões brasileiras, de norte a sul do País. A apresentação tem entrada franca. O endereço é Av. Nossa Senhora de Fátima, nº 336, em Santos.

Espetáculo Chamei Porque Te Amo
Seguindo o conceito de espetáculos em live cinema (cinema ao vivo), o jornalista, fotógrafo e diretor de cinema Eduardo Ricci organiza a estreia de Chamei Porque Te Amo neste sábado, às 19h, no Sesc-Santos. Com uma narrativa nada linear, a performance tem como tema a instabilidade das relações amorosas. Os ingressos custam de R$ 1,60 a R$ 8,00. Mais informações pelo telefone 3278-9800. Antes da apresentação, será realizado o workshop Live Cinema em Tempos Líquidos, às 14h, no Auditório. O endereço é Rua Conselheiro Ribas, nº 136, na Aparecida.

Sandy
A cantora faz show no sábado, às 21h30, no Mendes Convention Center, em Santos. Com a turnêSim, a cantora apresenta canções do EP Princípios, Meios e Fins, como Aquela dos 30, seguido deEscolho Você e Segredo. Há também músicas do álbum anterior, Manuscrito, como Pés Cansados, Quem Eu Sou, Sem Jeito e Perdida e Salva. Os ingressos variam de R$ 80,00 a R$ 180,00 e podem ser adquiridos na bilheteria do Mendes Convention Center e pelo site www.compreingressos.com. Mais informações pelo telefone (13) 3466-9097. A abertura do local acontece a partir das 20h. O endereço é Avenida Francisco Glicério, 206.

Peça Comédia Futebol Clube
O espetáculo estará em cartaz na Cidade no sábado, às 21h, e no domingo, às 19h, no Teatro Guarany. Com direção de Anselmo Vasconcelos (do Zorra Total), a peça aborda de forma bem-humorada uma narrativa sobre uma das paixões do brasileiro – o futebol. Os ingressos custam entre R$20 (meia) e R$40 (inteira) e podem ser adquiridos na Realejo Livros e no próprio local. Mais informações pelo telefone 3226-8000. O endereço é Praça dos Andradas, S/N, no Centro Histórico de Santos.

Créditos: Celina Germer/Divulgação

O espetáculo pretende mostrar, de forma humorada, o universo futebolístico do cotidiano dos brasileiros

Domingo

Exposição
Quem aprecia a técnica da gravura tem até este domingo, das 14h às 20h, para conferir a exposiçãoPassagem: gravada e impressa, do Grupo de Gravura Mariana Quito, na Galeria de Arte Braz Cubas (2º piso do Teatro Municipal – av. Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias). O espaço abriga cerca de cem obras elaboradas entre 2006 e 2013.

Cirandança
Quem quiser conhecer danças de outros povos e culturas, pode comparecer às 16h, na praça Benedicto Calixto (em frente à Igreja da Pompeia), onde haverá mais um encontro do Cirandança, coordenado pelas professoras Adriana Aires, Elaine Martins e Fátima D’Abreu. Entrada franca.

Bate-papo na Gibiteca de Santos
Às 16h, acontece um bate-papo com Yuri Fang, sobre jogos de cartas e de tabuleiros (também conhecidos como card games e board games). Além de sorteio de jogos e apresentação de tabuleiros exclusivos, os participantes poderão conhecer lançamentos da área, disputando partidas em até três mesas disponíveis. Entrada franca. A Gibiteca fica no Posto 5 (orla do Boqueirão). Mais informações pelo telefone 3288-1300. A iniciativa é uma parceria da Gibiteca com o site Reduto Brainstorm.

Espetáculo Flor Flo Fl
Com Bella Cia, três palhaços, um pipoqueiro, um noivo e um músico fazem uma apresentação com músicas e muitas histórias. Espetáculo acontece neste domingo, às 17h30, na Toca do Sesc Santos. A entrada é franca. O endereço é R. Conselheiro Ribas, nº 136, na Aparecida.

 

 

Fonte: A Tribuna

Prefeitura de Santos parcela até esta sexta-feira dívidas atrasadas

IPTU

Os moradores de Santos que estão inscritos na dívida ativa do Município têm até o final da tarde desta sexta-feira  para correr atrás do prejuízo e optar pelo parcelamento do débito com a Prefeitura em até cinco vezes.

A promessa da Administração Municipal é a seguinte: quem fizer a negociação terá 90% de desconto sobre os juros e multa moratória da dívida.Podem ser negociados todos os tributos e taxas atrasadas como IPTU e ISS, dos anos-base 2012 e anteriores.

A quitação pode ser feita on-line, por meio do portal da Prefeitura (www.santos.sp.gov.br), no banner ‘Boletos de tributos, dívida ativa e certidões’.

 

Está procurando casa para comprar em Santos na Macuco?
Na Myx Imóveis você acha! – O MELHOR MIX DA REGIÃO

Apartamentos em Santos. Apartamentos para alugar ou vender. Myx Imóveis

 

Se você não tem acesso à internet, é possível ir à Seção de Cobrança da Dívida Ativa, que fica no Poupatempo de Santos (Rua João Pessoa, 246, Centro), das 9 às 18horas.

Em setembro e outubro, os prazos caem para quatro e três parcelas respectivamente, e o desconto será de 80% sobre os juros.

Já em novembro, o débito poderá ser pago em duas vezes, com desconto de 70%. A redução é regida pela lei complementar 801/2013, publicada em 10 de julho do Diário Oficial de Santos. Outras informações: 0800-7723633.

 

 

Fonte: A Tribuna

Financiamento de imóvel: como deixar mais leve ou mais curto

financiamento - imovel

Entrar em um financiamento imobiliário longo – de 20, 30 anos – não necessariamente significa levar todo esse tempo para quitar a sua dívida. Nem quer dizer que o valor das parcelas precisará ser aquele até o fim. Quando entram recursos extras, você pode fazer o que se chama de amortização – adiantar o pagamento ao banco, reduzindo o saldo devedor do seu imóvel, pagando menos juros e acelerando a quitação da casa própria.

 

Para entender como a amortização funciona, convém compreender como são formadas as parcelas de um financiamento imobiliário. Cada parcela, do início ao fim do prazo, é composta de principal (a parte correspondente ao valor que você pegou emprestado), juros (o que o banco cobra para emprestar) e os encargos (como seguros e outras taxas operacionais).

O saldo devedor – que é o que você amortiza – corresponde, portanto, apenas ao valor que você pegou emprestado. Se seu imóvel custou 400 mil reais, e você financiou 300 mil, seu saldo devedor é de 300 mil, independentemente de quanto você tenha que pagar de juros e encargos.

De acordo com Marcelo Prata, presidente da Associação Brasileira dos Correspondentes de Empréstimo e Financiamento Imobiliário (Abracefi) e sócio-fundador da consultoria Canal do Crédito, o sistema de amortização mais usado atualmente é a tabela SAC (Sistema de Amortização Constante).

Nesse sistema, o valor amortizado mês a mês é contante, mas no início do financiamento são pagos mais juros do que no final, o que faz com que as parcelas diminuam com o tempo. Assim, se um financiamento começa com uma parcela de 1.000 reais, na qual 500 reais são referentes ao principal, os demais 500 reais correspondem a juros e encargos. Na última parcela, 500 reais corresponderão ao principal, mas uma quantia bem menor – digamos, 5 reais – serão referentes a juros e encargos.

Suponha um financiamento de 100 mil reais, cuja primeira parcela seja de 1.000 reais e 500 reais sejam referentes à amortização. No segundo mês, o saldo devedor será de 99.500 reais, e não de 99 mil reais, como uma subtração simples poderia sugerir. É esse saldo devedor de 99.500 reais que o devedor pode amortizar se tiver recursos extras.

Duas opções: redução do prazo ou do valor das parcelas

Portanto, quando você amortiza o saldo devedor do seu financiamento imobiliário, na prática você está deixando de pagar os juros e encargos que incidiriam sobre a quantia amortizada. Como você está pagando o banco antes do que ele inicialmente esperava receber, a instituição não cobra os juros sobre aquela quantia.

Essa é a primeira vantagem da amortização. A segunda é a possibilidade de escolher o melhor caminho para o seu planejamento financeiro.

Os bancos dão duas opções ao cliente quando ele deseja amortizar a dívida. Uma é manter o valor das parcelas e diminuir o prazo. A outra é manter o prazo e reduzir o valor das parcelas. “A primeira opção é boa para quem não sente que as parcelas estejam pesando no bolso, pois é possível quitar o imóvel mais rápido; já a segunda opção é interessante para quem precisa dar um alívio no orçamento”, aconselha Marcelo Prata.

contas

Prata lembra que no Brasil não existe penalidade para quem financia por um prazo maior. A taxa de juros para determinada pessoa em determinado banco costuma ser a mesma para um prazo de dez ou de 30 anos, desde que ela tenha capacidade de pagamento em ambos os prazos. Assim, não há necessidade de se esforçar para quitar o imóvel logo se a parcela está deixando o devedor no aperto. Para o presidente da Abracefi, se esse for o caso, melhor reduzir as parcelas e manter o prazo.

Autor de livros sobre endividamento, o consultor financeiro e advogado de Direito do Consumidor Ronaldo Gotlib lembra, contudo, que ao pagar até o fim do prazo estipulado inicialmente, o devedor pode ter uma surpresa desagradável: “Às vezes há um saldo residual, que faz com que o financiamento ultrapasse o prazo inicialmente estipulado”, observa. Portanto, se essa for a escolha, convém se planejar para isso.

Gotlib afirma ainda que hoje em dia os bancos não costumam mais encrencar com quem tem dinheiro na mão para quitar o saldo devedor de uma vez, antecipando o término do financiamento. “Esse é um direito de quem contrata um financiamento. Quanto mais você antecipa o pagamento, menos juros você paga”, diz Gotlib.

 

Está procurando casa para comprar em Santos na Macuco?
Na Myx Imóveis você acha! – O MELHOR MIX DA REGIÃO

Apartamentos em Santos. Apartamentos para alugar ou vender. Myx Imóveis

 

Se a correção for pós-fixada, pode valer a pena reduzir o prazo

Os juros dos financiamentos são sempre definidos no ato da contratação, mas podem ou não ter um índice de correção pós-fixado, normalmente a Taxa Referencial (TR). Assim, o financiamento pode ter, por exemplo, uma taxa de juros fixa de 12% ao ano, sem correção, ou uma taxa de 9% ao ano, mais correção pela TR.

No segundo caso, o devedor conta com um elemento de incerteza, que pode fazê-lo pagar, ora mais, ora menos, dependendo da flutuação da taxa básica de juros, a Selic. Assim, quando a Selic tem tendência de alta, como ocorre hoje, a TR também sobe, engordando o juro pago ao banco.

Quem financia nessa modalidade, portanto, pode achar mais interessante reduzir o prazo do financiamento do que o valor das parcelas na hora da amortização. Afinal, quanto menor o prazo, menor a exposição às incertezas da economia. “Mas mesmo que haja alta da Selic, a forma como a TR é calculada costuma puxá-la para baixo”, explica Marcelo Prata, que julga que eventuais altas na TR não chegam a ter muito impacto no custo do financiamento.

Para quem financia diretamente com a construtora, porém, optar pela redução de prazo na hora de amortizar é bem mais vantajoso. Isso porque, nesses casos, o juro é corrigido pela inflação – em geral, pelo IGP-M. “Aí, de fato, quanto maior o prazo, maior o risco de a taxa de juros ter uma alta substancial com o aumento da inflação”, observa o presidente da Abracefi.

 

 

Use o FGTS para amortizar

Se você for empregado com carteira assinada, pode fazer uma amortização a cada dois anos com os recursos do seu FGTS. “Só é preciso tomar cuidado, porque o FGTS também é uma espécie de seguro para quando se é demitido sem justa causa”, lembra Marcelo Prata.

Do ponto de vista financeiro, usar o FGTS para amortizar o saldo devedor é ótimo, pois no fundo o dinheiro só rende 3% ao ano mais TR, perdendo da inflação. Mas para não ficar desprotegido em caso de demissão, o trabalhador deve se preocupar em ter uma reserva de emergência em uma aplicação conservadora, suficiente para cobrir pelo menos seis meses das suas despesas. E essa quantia não deve ser usada para amortizar o financiamento.

Na hora de usar o FGTS, porém, é preciso ficar atento à modalidade escolhida. Existem duas formas de usar o seu FGTS no meio do financiamento (sem ser como entrada ou para pagar o imóvel à vista): uma é a amortização propriamente dita. A outra é a quitação de parcelas vencidas ou a vencer.

Na quitação de parcelas, você não paga só o saldo devedor, mas sim as parcelas cheias, compostas por principal, juros e encargos. Assim, se você usa 6 mil reais do seu FGTS para quitar antecipadamente três parcelas de 2 mil reais cada, você estará pagando não só o principal, mas os juros e os encargos embutidos nessas parcelas. Como contrapartida, terá o direito de ficar sem pagar nada durante três meses.

A vantagem dessa modalidade, em que você não deixa de pagar os juros e encargos, é a possibilidade de ter uma folga durante certo período. “Essa modalidade só deve ser usada por quem precisa retomar o fôlego financeiro por algum motivo; se não for o caso, não se deve queimar recursos com juros e encargos à toa”, aconselha Marcelo Prata.

A utilização do FGTS para essa finalidade também só pode ser feita a cada dois anos. É possível pagar até 80% de 12 prestações a vencer ou vencidas, desde que não haja mais que três parcelas em atraso.

 

Fonte: Exame

Pense dentro da caixa. Organize e embeleze com esse objeto.

caixas

As caixas organizadoras são soluções muito práticas, bonitas e baratas para arrumar objetos que precisam ser armazenados, porém não são utilizados com frequência. É o caso de documentos, fotografias, estoques e até mesmo certas peças de roupas.

No entanto, para que a solução cumpra seu objetivo de organizar e facilitar a vida dos moradores, é preciso que seja utilizada de acordo com algumas regras. “Costumo ver muita bagunça encaixotada, ou seja, um monte de itens jogados indiscriminadamente dentro de caixas. Fica esteticamente arrumado, mas não organiza de fato os objetos. É preciso lembrar que a caixa é só o recipiente, não é a organização”, afirma a personal organizer Ingrid Lisboa.

Segundo ela, antes de armazenar as peças, é preciso separá-las por tipo: cada categoria deve ir em um organizador.

A orientação seguinte é identificar cada caixa de acordo com seu conteúdo. Ingrid sugere o uso de etiquetas. “Tome apenas o cuidado de escolher etiquetas bonitas e pequenas para que não apareçam mais do que a caixa, especialmente se ela for ficar exposta”, sugere.

Deixar muitas caixas à mostra pode pesar no ambiente. Se estiverem no closet, não há problema. O ideal é investir no mesmo modelo e cor em diferentes tamanhos, para dar impressão de unidade.

caixas

Cozinha

“Na despensa, costumamos usar cestas, caixinhas sem tampa, potes e, eventualmente, caixas tampadas para guardar algo que precise ficar fechado”, afirma Ingrid.

A especialista sugere o uso de organizadores retangulares para armazenar pacotes em pé, como embalagens de queijo ralado, biscoitos, etc. “Eles devem ficar o mais reto possível. Isso otimiza o espaço”, diz.

Os potes com fecho hermético são ideais para guardar alimentos cuja embalagem já foi aberta, como aveia, sucrilhos, sal, feijão e muitos outros. Eles impedem a entrada de ar e, por isso, preservam a qualidade e textura do produto por mais tempo. “Uma vez aberto o pacote, despeje todo o conteúdo no pote e cole uma etiqueta com o nome do alimento e sua data de validade”, ensina a personal organizer. Segundo ela, armazenar os saquinhos originais fechados com prendedores de roupa reduz a durabilidade do produto e ainda produz mais bagunça.

caixas

Sala

Para quem não conta com um home office, a sala é o melhor lugar para armazenar fotos, CDs, DVDs, documentos, arquivos, papéis de embrulho, etc.

A dica de Ingrid é investir em prateleiras com mix de caixas organizadoras e objetos de decoração, como livros, porta-retratos, etc. “É preciso que sejam caixas mais refinadas, com o acabamento bacana, pois vão ficar à mostra. Procure combiná-las com a decoração do cômodo. Existem modelos em preto e branco, forrados com couro, tecidos, estampados, de estilo clássico ou contemporâneo. Depende do gosto individual”, afirma.

caixas

Quarto

Além de acomodar documentos, fotos, cartões e maquiagem, os organizadores podem servir de roupeiros. Para armazenar sapatos, especialmente os de couro, opte por caixas com furinhos, pois o material precisa respirar. Outra ideia é investir em armazenadores redondos para chapéus.

Durante as estações quentes, use caixas para guardar roupas de frio, como casacos, cachecóis, luvas, etc. Quando o inverno chegar, inverta, guardando os biquínis e deixando as peças pesadas à mão. “A ideia é guardar em caixas os itens pouco utilizados”, enfatiza a personal organizer.

Está procurando casa para comprar em Santos na Macuco?
Na Myx Imóveis você acha! – O MELHOR MIX DA REGIÃO

Apartamentos em Santos. Apartamentos para alugar ou vender. Myx Imóveis

banheiro

Banheiro

Neste cômodo, use apenas caixas de plástico ou materiais sintéticos, que não estragam com a umidade. Você pode utilizar cestos para guardar toalhas enroladinhas, por exemplo. Outra sugestão é usar cestinhos menores para cada categoria de produto, como higiene pessoal, cabelo, hidratantes, etc. Eles podem ficar dentro do armário e nas gavetas, formando nichos, ou mesmo em cima da bancada.

“Use caixinhas fechadas para armazenar absorvente, remédios e outros itens que não são usados todos os dias”, indica a especialista.

 

Fonte: Bolsa de Mulher

Imóveis: 10 dicas para a aquisição de um imóvel com segurança

O Sonho pela casa própria torna-se realidade para milhares de brasileiros. O maior poder aquisitivo, juros mais baixos, programas de incentivos governamentais e elasticidade no tempo de pagamento dos financiamentos bancários são alguns dos “temperos” que despertam o sabor pela busca do imóvel próprio.

As mídias apresentam as facilidades de compra, porém olvidamos de verificar os cuidados necessários para a compra de um imóvel, com segurança.

A emoção é relevante no processo de compra, pois é a mola propulsora, movendo as barreiras para que o sonho se concretize. Todavia, a emoção não pode caminhar longe da serenidade, do equilíbrio, da sensatez e do amparo do arcabouço jurídico e comercial, os quais elucidam, abrem caminhos e determinam os reais mecanismos para a realização da compra de um imóvel com segurança.

Portanto, seguem 10 dicas que fazem diferença na aquisição de um imóvel.

COMPRA DE IMÓVEIS PRONTOS

1. Nesta hipótese de compra tenha acesso à matrícula atualizada do imóvelin casu, junto ao cartório de registro correspondente, e verifique se a construção está averbada, se assim tratar de uma compra de uma casa, apartamento ou qualquer outra construção incorporada ao terreno. Adquirir uma casa, na qual a construção não esteja averbada no registro do imóvel significa que o financiamento bancário certamente não poderá ser realizado, sendo, portanto, via de regra, apenas possível, a transmissão da propriedade sobre o bem se o comprador efetivar o pagamento à vista, ocasião em que o vendedor, então, promoverá a transmissão do imóvel em sua plenitude, através da lavratura da escritura pública e registro do imóvel.

2. Verifique se o imóvel tem “habite-se”. Tal documento é concedido pela Prefeitura Municipal, ocasião em que é verificado se o imóvel tem condições de habitabilidade. Além da verificação de segurança supracitada o termo é imprescindível para que o comprador consiga financiar o imóvel junto à instituição bancária.

3. O Cartório somente lavra a escritura pública se o vendedor apresentar certidões negativas de ordem tributária junto à Secretaria de Finanças do Município (SEFIN), Secretaria da Fazenda do Estado (SEFAZ) e Refeita Federal. Portanto antes de assinar um contrato de Compra e Venda verifique junto aos órgãos aludidos se os vendedores estão com suas obrigações tributárias adimplidas. A emissão das certidões pode ser realizada pela internet nos sítios correspondentes.

 

 

4. No registro do imóvel verifique se existe a necessidade de pagamento de foro/laudêmio, os quais podem existir tanto em caráter público ou privado. Sendo público o recolhimento de pagamento deverá ser realizado na Secretaria do Patrimônio da União. Sendo privado o pagamento deverá ser pago diretamente ao senhorio. Diversamente da maioria dos encargos relacionados à transmissão de um imóvel que são pagos pelo comprador, o pagamento do laudêmio é de responsabilidade do vendedor.

5. Via de regra a garantia da Construção é de 5 anos. Portanto, se o imóvel a ser comprado tem mais de 5 anos de construído realize uma inspeção, verificando se não existe rachaduras e/ou demais prejuízos que comprometam a estrutura do imóvel. Observe se a construtora é idônea e se costuma realizar obras de qualidade.

COMPRA DE IMÓVEIS NA PLANTA

1. Inicialmente, procure por construtoras que sejam financeiramente sólidas. Nesta opção de compra é relevante verificar o tempo que a construtora está firmada no mercado e se entregam todos os imóveis que são comercializados.

2. Verifique não apenas a idoneidade da construtora, mas essencialmente a da incorporadora, quem detém os poderes de gestão e desprendimento financeiro para a construção. Existem situações nas quais a construtora é a própria incorporadora.

3. Verifique se o empreendimento vendido tem registro de incorporação. Uma vez registrada a incorporação imobiliária, o comprador terá a garantia de que o terreno foi adquirido legalmente pelo incorporador, que este está quite junto ao INSS, Secretaria de Finanças do Munícipio, Secretaria da Fazenda e Receita Federal, que foram verificados os quadros de áreas conforme a ABNT, dentre tantas outras obrigações que devem ser cumpridas pelo incorporador.

4. Considerando que nesta hipótese o imóvel não está pronto é imprescindível que o compradorverifique no contrato ou memorial descritivo os materiais que serão utilizados na construção. Muito comum o cliente visitar um apartamento decorado com piso de porcelanato, porém o apartamento será efetivamente entregue com cerâmica. A construtora utiliza diversos materiais e decoração para facilitar, aos olhos do comprador, a percepção das milagrosas distribuições dos espaços. Todavia é importante questionar e verificar, contratualmente, os acessórios, tipos de materiais utilizados, bem como a real área privativa do apartamento.

 

Está procurando casa para comprar em Santos na Macuco?
Na Myx Imóveis você acha! – O MELHOR MIX DA REGIÃO

Apartamentos em Santos. Apartamentos para alugar ou vender. Myx Imóveis

 

5. Diversas Construtoras estão executando as obras dos seus edifícios através de “alvenaria estrutural”. Neste tipo de construção o comprador está mais limitado, na hipótese de pretender quebrar paredes, redistribuindo os espaços. Quebrar uma parede de um apartamento de “alvenaria estrutural” significa muitas vezes comprometer a estrutura do prédio. Portanto se o cliente pretende redistribuir os espaços do seu apartamento é interessante verificar o tipo de construção e quais as mudanças que podem ser , efetivamente, realizada.

Existem diversas outras considerações jurídicas, técnicas e comerciais que são indispensáveis para a aquisição segura de um imóvel. Por conseguinte, nossa orientação final é que o comprador ou vendedor procure uma imobiliária idônea, regida por padrões nacionais e, se possível, internacionais, que se preocupa em prestar um atendimento técnico e preciso aos seus clientes. Desta forma a consultoria prestada abrangerá os mais diversos cuidados que devem ser observados nas transações pertinentes ao universo imobiliário.

Fonte: Blog O Povo

Quarto pequeno, como decorar?

quarto pequeno 1

No quarto, a estrela principal é a cama, sem duvidas. E ela sozinha, já ocupa um grande espaço, não é mesmo? Por isso você deve saber se beneficiar desse móvel. Uma dica é apostar nas peças com baús ou gavetas, assim o espaço embaixo da cama é aproveitado para guardar e organizar objetos. E para facilitar ainda mais, existem inúmeros modelos de camas com esses compartimentos para você escolher.

Outro item que não pode faltar é o criado mudo. Mesmo sendo uma peça pequena, faz toda a diferença escolhe-lo de maneira adequada. É muito comum vermos eles em pares, mas se você possível um quarto pequeno, pode encostar a cama na parede e apostar em apenas um. E de preferencia em modelos menores, com pernas leves.

Troque a cabeceira por prateleiras na mesa largura da cama. Além de trazer um toque de originalidade para o ambiente, esse elemento é um grande aliado dos espaços pequenos, oferecendo funcionalidade e beleza. Nela podem ser apoiados porta-retratos, livros e outros objetos que tornam o quarto mais pessoal.

Quando aos armários prefira os de porta de correr. Eles ocupam menos espaço e ainda podem receber espelhos como revestimento. Confira algumas ideias e se inspire:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: Decoracao.com