Recicle a ideia: Cerâmicas feitas a partir de lâmpadas recicladas

Usar o vidro de lâmpadas fluorescentes descartadas é um feito conseguido pela Lepri Cerâmicas após muitos estudos e pesquisas, e que tem um apelo ecológico bem significativo por reutilizar um material de difícil descarte.

As lâmpadas fluorescentes têm mercúrio metálico em sua composição, por isso agridem bastante o meio ambiente quando são jogadas e ficam em contato direto com o solo ou com a água.

Foto: Lepri Cerâmicas

As diferentes linhas de cerâmicas feitas a partir das lâmpadas recicladas oferecem um bom leque de opções para revestir áreas internas e externas, com acabamentos mais rústicos que parecem pedras ou mais polidos, como as pastilhas.

Anúncios

5 dicas para atrair boas vibrações para sua casa e sua vida em 2016

Como preparar a casa para 2016? Se você pretende atrair boas energias e vibrações positivas para o ano novo na sua vida e onde você mora. Seguem  algumas dicas para recomeçar com o pé direito.

Dicas paras atrair energia positiva para 2016

1. Limpar a casa com álcool e cânfora

Primeiro passo é a limpeza

2. Defumar ambientes ao som de mantras

Incenso e defumação

3. Tomar banhos de ervas e sal grosso

Banho de sal grosso e ervas

4. Escrever uma carta

Carta de agredecimentos e pedidos

5. Oferecer flores e ótimos alimentos às pessoas da família e amigos queridos

Flores e frutas para quem a gente ama

Veja soluções para espaços reduzidos em imóveis de 35 m², 46 m² e 48 m²

Arquitetos buscam saídas em nichos, prateleiras, espelhos e ambientes integrados. Confira os detalhes de cada projeto

A metragem reduzida de imóveis com 35 m², 46 m² e 48 m² fez os arquitetos Gerson Dutra Sá, Fernanda Marques e Sabrine Santos buscarem soluções na hora de otimizar espaços. Os profissionais abusaram de prateleiras, nichos, bancadas e muita integração para não deixar nenhum ambiente de fora. Também usaram tons neutros, variando entre o branco e o bege, com o objetivo de aumentar a sensação de amplitude. Confira abaixo os detalhes de cada projeto:

Varanda gourmet vira extensão da sala em apartamento de 46 m²

Apartamento de 35 m² tem ares modernos e cozinha gourmet

Flat de 48 m² abusa do branco e de ambientes integrados

Veja 5 plantas que a Nasa recomenda para purificar o ar da sua casa

Além de deixarem o ambiente de qualquer casa mais alegre, as plantas são ideias para filtrar o ar do local. Mas nem todas cumprem essa tarefa com a mesma eficácia.

Em 1989, a Nasa fez um estudo para determinar quais as mais indicadas para cumprir essa missão em um ambiente fechado.

A pesquisa levou em consideração vários poluentes do ar, além das características das plantas e da facilidade de se obtê-las.

Manter algumas plantas em casa purifica o ar

Os poluentes mais comuns e que as plantas se encarregam de filtrar são: benzeno, xileno, amoníaco, tricloroetileno e formaleído.

A BBC Mundo entrou em contato o autor do estudo, Bill Wolverton, que hoje dirige a ONG Wolverton Environmental Services, para ver se as recomendações da época continuam valendo.

Ele resumiu a lista e recomendou as cinco melhores plantas para limpar o ar de um casa. E também sugeriu “ter variedade, já que algumas são melhores que outras para eliminar substâncias químicas específicas do ar”.

Essa é a seleção feita por Wolverton:

Além de deixarem o ambiente de qualquer casa mais alegre, as plantas são ideias para filtrar o ar do local. Mas nem todas cumprem essa tarefa com a mesma eficácia.

Em 1989, a Nasa fez um estudo para determinar quais as mais indicadas para cumprir essa missão em um ambiente fechado.

A pesquisa levou em consideração vários poluentes do ar, além das características das plantas e da facilidade de se obtê-las.

Manter algumas plantas em casa purifica o ar
Thinkstock

Manter algumas plantas em casa purifica o ar

Os poluentes mais comuns e que as plantas se encarregam de filtrar são: benzeno, xileno, amoníaco, tricloroetileno e formaleído.

A BBC Mundo entrou em contato o autor do estudo, Bill Wolverton, que hoje dirige a ONG Wolverton Environmental Services, para ver se as recomendações da época continuam valendo.

Ele resumiu a lista e recomendou as cinco melhores plantas para limpar o ar de um casa. E também sugeriu “ter variedade, já que algumas são melhores que outras para eliminar substâncias químicas específicas do ar”.

Decoração de Natal com caixa de papelão, rolo de papel higiênico e taça de vinho

Em época de crise, é preciso abrir mão de algumas coisas, e gastos com itens de decoração natalina podem estar nessa lista. Afinal, são enfeites de pouca necessidade usados apenas no fim do ano. Mas uma casa sem decoração faz perder toda a magia da data.

Por isso, separamos algumas dicas de enfeites que podem ser feitos com materiais reciclados e que, além de baratos, são um bom motivo para reunir a família na hora de produzi-los.

Castiçal improvisado

Castiçais improvisados é uma pedida moderna e barata
Reprodução

Castiçais improvisados é uma pedida moderna e barata

Um item muito comum na decoração das mesas no natal são os castiçais. Eles podem ser improvisados de uma maneira elegante e moderna. Basta pegar taças de vinho e virá-las de cabeça para baixo. Por serem transparentes, elas ainda possibilitam decoração na base do “castiçal”, flores e folhas são boas opções.

Boneco de neve de copos plásticos

O boneco de neve pode ser feito com copos plásticos já usados
Reprodução

O boneco de neve pode ser feito com copos plásticos já usados

O boneco de neve feito de copos descartáveis pode ficar tanto em ambientes fechados como ao ar livre. Forme uma roda, que será o meio da bola, com os copos e grampeie um a um até preencher todo o espaço da circunferência. O diâmentro da roda vai determinar o tamanho do boneco. Para juntar a bola da cabeça com a do corpo, basta usar cola quente. Os olhos e nariz podem ser feitos com papel colorido. Pegue um cachecol do armário e coloque no boneco.

Guirlanda feita de rolo de papel higiênico

A guirlanda feita de rolo de papel higiênico custa no máximo R$ 15,00 para ser feita
Reprodução

A guirlanda feita de rolo de papel higiênico custa no máximo R$ 15,00 para ser feita

A guirlanda é um tradicional símbolo natalino e um ótimo enfeite para pendurar na porta de entrada. Para confecioná-la, você vai precisar de rolos de papel higiênico, pincel, tinta, cola quente e miçangas. O processo é rápido e fácil, veja o passo a passo abaixo.

A confecção da guirlanda é fácil e barata
Reprodução/ Minha casa, minha cara

A confecção da guirlanda é fácil e barata

Laço nas plantas

O laço na planta é um truque rápido, fácil e barato que complementa a decoração
Reprodução

O laço na planta é um truque rápido, fácil e barato que complementa a decoração

Esse é o enfeite mais fácil, barato e simples. Coloque laços nas plantas espalhadas pela casa e a decoração ganha um toque natalino instantaneamente.

Árvore de Natal de caixa de ovo

A Árvore de Natal feita de caixas de ovo é bem em conta
Reprodução

A Árvore de Natal feita de caixas de ovo é bem em conta

Para fazer a árvore de Natal, basta juntar as caixas de ovo que iriam para o lixo, a quantidade depende da altura que deseja para sua árvore. Pintar as caixas com tinta acrílica verde pode ser um momento de descontração entre família. Depois que a tinta secar, basta empilhar as caixas, colando as extremidades com fita de duas faces. Para decorar a árvore, use laços e bolas que já tenha em casa e solte a criatividade.

Lareira de caixas de papelão

Confeccionar a lareira custa em torno de R$ 15,00. Esse valor pode aumentar dependendo da escolha dos enfeites
Reprodução

Confeccionar a lareira custa em torno de R$ 15,00. Esse valor pode aumentar dependendo da escolha dos enfeites

Por razões climáticas, a maioria das casas no Brasil não tem a tradicional lareira, onde costuma-se pendurar sapatinhos para receber os presentes de Natal. Uma alternativa é construir uma lareira temporária com caixas de papelão e revesti-las de papel com tijolos impressos. 

Veja dicas para reduzir o consumo de água em casa

Cozinha

  • Na cozinha: lavar a louça com a torneira semiaberta por 15 minutos consome cerca de 117 litros de água, segundo a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). É possível higienizar a mesma quantidade de utensílios gastando muito menos água. Comece limpando os restos dos pratos e panelas com uma escova ou guardanapo. Depois, coloque a louça suja de molho na pia com água e um pouco de detergente. Enquanto estiver ensaboando, deixe a torneira fechada. Abra-a novamente, com moderação, apenas na hora de enxaguar as peças.

 

  • Uma lava-louças com capacidade para higienizar o conjunto de itens (pratos, copos, talheres e outros) utilizado por oito pessoas em uma refeição gasta cerca de 20 litros de água em um ciclo de lavagem completo (o consumo varia em função do modelo do equipamento). O montante, de maneira geral, é menor que o despendido em uma lavagem manual. Porém, use a lavadora somente quando ela estiver cheia.

 

  • Tente reduzir a quantidade de louça suja gerada. Você sabia que ao utilizar um copo para beber água são necessários, pelo menos, outros dois copos de água potável para lavá-lo? Portanto, quando possível, reutilize o utensílio.

Lavanderia

  • Na lavanderia: se você planeja comprar uma lavadora de roupas, dê preferência aos modelos com abertura frontal. Segundo a Sabesp, esses eletrodomésticos economizam 50% de água em relação aos equipamentos com abertura convencional (pelo topo do aparelho).

 

  • Ainda com relação às máquinas de lavar, planeje a lavagem para aproveitar a carga máxima do aparelho. Tome cuidado com o excesso de sabão para evitar enxágues desnecessários. Também procure distribuir a roupa de modo homogêneo dentro da máquina para um melhor desempenho. Lavar a roupa numa lavadora com capacidade para cinco quilos de roupas gasta cerca de 135 litros de água, portanto, seja consciente e, quando possível, reutilize o volume dos enxágues para outros serviços.

 

  • Na hora de lavar as roupas à mão, aproveite a água do molho para esfregar as peças. Só abra a torneira no momento do enxágue. E, mais uma vez, lembre-se que a água do tanque ou da máquina de lavar pode ser reaproveitada para a limpeza do quintal ou da calçada.

Jardim

  • No jardim, no quintal e nas áreas de lazer: para regar as plantas dê preferência aos regadores, em vez da mangueira. Os ideais são os modelos com diversos furos no bico (como um chuveirinho). Isso reduz o consumo e distribui melhor a água. Durante o verão ou em dias mais quentes, irrigue as plantas no início da manhã ou à noite, quando a temperatura é mais amena. Esse cuidado ajuda a reduzir a perda por evaporação e preserva a saúde dos vegetais

 

  • Se o uso da mangueira for realmente necessário, por exemplo, para a rega de gramados muito extensos, opte pelo modelo de esguicho-revólver. Em dez minutos, esse tipo de mangueira usa cerca de 96 litros de água, contra os 186 litros dispensados pelos modelos convencionais

 

  • Você tem piscina em casa ou no prédio? Para evitar perdas com a evaporação, cuide em mantê-la coberta sempre que não estiver sendo utilizada. É possível perder cerca de 189 litros de água por dia em um tanque descoberto com cerca de 46 m². Também desligue as fontes e quedas de água da sua piscina quando não estiverem em uso: o desperdício é maior quando a água está em movimento

Banheiro

  • No banheiro: fechar a torneira ao escovar os dentes é uma dica para lá de batida. Ainda assim, há muita gente que resiste em mudar tal hábito. Uma pessoa que escova os dentes por cinco minutos, com a torneira parcialmente aberta, gasta cerca de 12 litros de água. No entanto, se a escova for apenas molhada, a torneira for mantida fechada enquanto a escovação é realizada e, ainda, o enxágue da boca for feito com um copo de água, o gasto é de meio litro, no máximo

 

  • O cuidado em fechar a torneira também se aplica na hora de lavar o rosto ou fazer a barba. Outra dica para economizar é encher a pia com alguns centímetros de água para lavar o barbeador – ou usar um potinho ou bowl para retirar a espuma do aparelho – em vez de fazê-lo em água corrente

 

  • Em dias frios é comum as pessoas deixarem a água do chuveiro correr por alguns segundos (ou até minutos) até que esquente o suficiente. Para não desperdiçar essa água boa e limpa, colete-a em um balde e use-a, posteriormente, na limpeza da casa, para regar as plantas ou até mesmo para dar descarga

 

Sem espaço? Plantas emolduradas criam microjardim na parede

Criado por Kim Fisher, o quadro vivo com espécies de suculentas lembra um terrário

Você não tem espaço em casa para criar um jardim? Uma solução sugerida por muitos profissionais de decoração e paisagismo é fazer uma parede verde. Levando em conta essa ideia, a norte-americana Kim Fisher, que trabalha com decorações de casamentos, inovou no design do vaso e desenvolveu um “quadro” que abriga suculentas e parece uma obra de arte viva.

O quadro vivo

Com 55 cm de diâmetro, a moldura circular feita de alumínio conta com um fechamento de plástico em formato meia-lua que pode ser preenchido como um terrário. No recipiente são colocadas pedrinhas, musgos e, por fim, as suculentas. Alternativas a estas são as plantas aéreas, como as do gênero Tillandsia, pertencente à família das bromélias, segundo a indicação de Fisher. O vaso de parede é leve e pode ser pendurado dentro de casa ou em varandas.

Se interessou? 

Embora seja gringo (o item é produzido pela empresa Kim Fisher Designs, situada no estado da Carolina do Norte, nos EUA), você pode adquirir o quadro com plantas, mas vai ter que desembolsar uma boa graninha. O produto é vendido na loja Etsy por R$ 829,11 (+ frete e impostos), cada unidade. Para a venda no mercado interno norte-americano, o valor inclui duas espécies, mas as pedras e musgos são comprados à parte. Para importar o kit completo (com as plantas) consulte se há restrições na Receita Federal.